Quinta-feira, 29 de Novembro de 2007

Feridas ocultas

Tenho um peso na consciencia

Pareçe que carrego o mundo ás costas

Pelas palavras que digo

Pelas que não digo

Pela forma como fico calada

Pela maneira que me apetecia gritar

E nao grito

Por cortesia?

Para não dar cabo de nada?

Que vale tudo isto?

Mais um dia sem sorrir?

Por muito que me expliquem

Ha coisas que me doi

E se doi é porque me tocam

E se me tocam é em alguma ferida

Numa ferida invisivel

Nao se vê

Mas está la!

 


publicado por Maxima às 10:09
link do post | comentar | favorito
|

M@xima

pesquisar

 

Novembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
17

18
24

25
30


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

posts recentes

Condemnation

Pensando

Regras dos homens

silencio

Facil demais

Feridas ocultas

Faz-me acreditar

Bliss

Disfarçe

Injustiças

Jura

Doce tentação

Caipirinhas

Sentir

Poderosa

A moment like this - Kell...

Fui-se-me

Fim de semana

23 de novembro

Valor do beijo

waiting for miracle

Longo dia

Sabia bem...

Inveja

Acidente matinal

Acidente

Mais um dia

ha dias e dias

Tailandia

Lugar de sonho

Fever

A Frente

Escolha

Em jejum (ainda)

Secretamente

Anedota do dia

Poliglota

Pinheiro

A minha compra

Amanha...

Saudades da neve

Já te disse?

Mais algumas

Tb enjoa

Afinal o tamanho conta

Anedotico

Msg tele

Mensagens do meu telemove...

SExta feira

Um recado ao buxe

arquivos

Novembro 2007

Outubro 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Novembro 2006

SAPO Blogs

subscrever feeds